Como abrir uma franquia: o que analisar antes de se tornar um franqueado?

Home    |    Blog
Como abrir uma franquia: o que analisar antes de se tornar um franqueado?

A lucratividade é um dos pontos importantes na hora de adquirir franquia, porém não é o único. Apesar do sistema de franchising ter maiores chances de sucesso, existem outros itens importantes que devem ser analisados antes da hora de tomar qualquer decisão. Vamos conhecer os pontos importantes de como abrir uma franquia com pouco dinheiro?

O empreendedor que escolhe o sistema de franquia para abrir seu próprio negócio, busca no setor maior sucesso no seu empreendimento, já que o franchising possui menores riscos do que um negócio desenvolvido totalmente do zero. Mesmo assim, o empresário deve ter o perfil do franqueado para que sua franquia seja bem sucedida.

Todas as negociações e decisões na adesão da franquia devem ser realizadas com bastante cuidado e calma, para que possíveis frustrações e arrependimentos futuros sejam evitados. O planejamento é a melhor tática para o empresário que está na fase de consideração sobre a melhor forma de abrir sua primeira franquia.

O mercado é promissor no Brasil. De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2013 o mercado de franquias movimentou R$ 118 bilhões, enquanto que em 2017 foi de R$ 163 bilhões.

Adquirir franquia: pontos importantes

O que é preciso para abrir uma franquia:

  1. Compatibilidade é necessário

Buscar uma franquia que tenha compatibilidade com suas preferências profissionais e até pessoais pode ser muito favorável. Trabalhar em um ambiente que já tem experiência é de grande ajuda no trabalho diário na empresa, pois o empresário já conhece e gosta do ambiente. O empresário deve pensar nas vantagens e desvantagens na escolha do setor que deseja atuar, horário de trabalho, quantidade de funcionários, ambiente, tipo de clientes.

 

  1. Busque uma franquia confiável

A franqueadora escolhida deve ser sempre confiável, dessa forma o empreendedor pode ficar mais tranquilo na adesão a franquia. O importante é aderir à franquia de uma empresa séria. Além disso, a opinião dos franqueados da rede também é muito importante. Para verificar se a franqueadora cumpre os requisitos necessários, converse com os franqueados da rede, verifique informações da empresa junto a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Saber se uma empresa é confiável é um passo muito importante na decisão da assinatura do contrato de adesão a franquia, por isso é de extrema importância se associar a franqueadora que promove transparência e qualidade de atendimento a toda a sua rede de franqueados.

No mercado de franquia de crédito, por exemplo, a Credfácil se destaca pela excelência e confiabilidade, atuando como franquia financeira e de empréstimos. Esse é um segmento que cresce muito a cada ano, mesmo na crise. Ótima opção de investimento. Caso esteja com dúvidas sobre como abrir uma franquia com boa lucratividade, consulte-nos para sanar as suas dúvidas.

 

  1. Saiba sobre a sua rentabilidade

O investimento inicial na franquia é uma das principais questões que o empreendedor se preocupa, porém existem outros que se deve ficar atento, evitando assim futuros problemas nas finanças. Também é importante ficar atento a outros pontos fundamentais de como abrir uma franquia, que são:

  • Rentabilidade da franquia escolhida;
  • Tempo de retorno do investimento inicial;
  • Lucratividade esperada.

 

  1. Seja um cliente da marca

Ao definir algumas possibilidades de marcas de franquia, vire cliente da rede, nada melhor para conhecer o serviço prestado pela marca, do que se tornar consumidor dela. Com essa atitude, é possível avaliar se esse é ou não o negócio mais apropriado para o que necessita.

Mesmo em produtos ou serviços que não utilize, é importante ir até uma unidade para, pelo menos, conhecer como é realizado o atendimento, estrutura da franquia, dentre outros aspectos que só podem ser avaliados pessoalmente. Fazer isso é bom para evitar a euforia em investir em uma franquia que pode não ser exatamente como esperava.

 

  1. Você precisa seguir as regras

Verifique se você está disposto a seguir as orientações da franqueadora para gestão e operação da unidade de franquia que pretende adquirir. Seguir as regras é importante, sobretudo no curto prazo de operação, já que a franqueadora conhece muito mais o negócio do que o franqueado, não é mesmo?

Muitos franqueados adquirem a franquia e aceitam o plano de negócios definido pela franqueadora, porém após o contrato assinado, unidade inaugurada e algum tempo de operação, começam a interferir no modo de operação da franquia, e isso não está correto, pois a franqueadora já faz esse papel para o empresário, que precisa seguir as regras orientadas por ela.

 

  1. Verifique suas finanças

Assim como na franquia, existe o capital de giro, que é o valor necessário para a unidade funcionar enquanto não for lucrativa. O empresário também precisa manter-se com o seu capital de giro pessoal, por isso, ao definir o valor necessário para investimento na franquia, é recomendado pensar também nas finanças pessoais.

O empreendedor deve analisar com cuidado as suas finanças, pois deve ter uma reserva financeira para viver, enquanto o seu empreendimento está no começo. Sem dúvida, no começo da unidade de franquia, o empresário pode demorar algum tempo para ter o retorno financeiro, por isso é aconselhável ter, pelo menos, seis meses de reserva financeira para pagar suas despesas mensais. Contudo, o ideal é um ano de reserva, para garantir maior tranquilidade durante esse período.

 

  1. Mantenha contato com os franqueados

É bem recomendado conhecer e manter contato com outros franqueados da rede da franquia escolhida. Entre em contato com alguns deles para saber da sua satisfação, funcionamento da unidade, relacionamento com a franqueadora, pontos positivos e negativos que eles veem na adesão a franquia, etc.

Nada melhor do que conversar com quem já está a mais tempo no negócio, que pode passar as vantagens e desvantagens da franquia. Dessa forma, o empresário consegue definir se essa é ou não uma boa franquia para investir seu dinheiro e trabalho.

 

  1. Tenha atenção com a Circular de Oferta da Franquia (COF)

Toda franqueadora deve disponibilizar a Circular de Oferta da Franquia (COF). O documento tem como objetivo informar todas as condições gerais da franquia. A sua leitura e compreensão é extremamente importante, devendo analisar todas as informações contidas na COF com cuidado pelo empresário.

Além disso, após a leitura da COF, o empresário deve esclarecer as dúvidas com a franqueadora. Se não compreendeu alguma informação ou exigência, peça esclarecimentos para a franqueadora.

Todo o processo de decisão de escolher em qual franquia ou negócio investir leva algum tempo, por isso, analise todos os pontos citados a respeito do que é preciso para abrir uma franquia antes de tomar a decisão de assinar o contrato com a franqueadora escolhida.

Agora que você já está por dentro do que é necessário fazer para adquirir uma franquia, que tal conferir como ser um franqueado? Consulte também as franquias mais lucrativas no Brasil. A Credfácil está entre as 12 melhores. Veja no site 😉

Franquias com baixo investimento

Você sabia que a Credfácil é uma das melhores empresas para investir? No segmento financeiro e crédito, a empresa está na lista de uma das franquias com baixo investimento no mercado brasileiro. Inclusive é uma das melhores opções de franquias até R$ 50 mil para investir. Capital necessário para investimento varia entre R$ 30 mil, R$ 50 mil.

Dica de leitura: conheça as melhores franquias para investir em 2018

Principalmente na década de 1990 havia um preconceito de que ser franqueado custaria muito e muito dinheiro. Agora o cenário do país propicia investimentos em pequenas e médias marcas, com menor valor para investimento com melhor margem de lucratividade.

Como montar uma franquia e o que fazer para ser um franqueado?

Em outro artigo abordamos várias informações sobre o assunto. Resumindo, algumas etapas:

  • Inicialmente, deve-se realizar uma pesquisa de mercado e de franquia e analisar se o segmento e a franquia escolhida condizem com seu perfil.
  • Entre em contato com o franqueador. Nesse passo, é realizado um cadastro, geralmente pela internet, para avaliar o perfil do candidato;
  • Encontro do franqueador com o franqueado. Nessa etapa, o candidato a franqueado já teve seu perfil aprovado e uma reunião é realizada. Algumas dúvidas podem ser tiradas nesta etapa e a COF é apresentada;
  • Contrato. Cada cláusula deve ser analisada antes da assinatura, visto que após a assinatura a taxa da franquia é recolhida. Com o fechamento do contrato, o franqueado recebe o cronograma e todo o know how do franqueador para executar os próximos passos;
  • Escolha do ponto comercial, sua locação e adaptação. Nesta etapa você conta com o auxílio do franqueador e deve obedecer a algumas regrinhas para obter o alvará de funcionamento da prefeitura;
  • Treinamento. O franqueador disponibilizará um treinamento para que você e sua equipe atuem dentro dos padrões da franquia. Nessa etapa, é importante ler o manual de operações e tirar todas as dúvidas com o suporte da franquia;
  • Inauguração de sua unidade. Neste último passo, dedique-se a seu negócio e não hesite em contatar o suporte quando dúvidas ou problemas surgirem.

 

Blog       15 de fevereiro de 2018

ATENÇÃO!

A CredFácil jamais solicita pagamento antecipado aos clientes para iniciar operações. Se receber algum contato deste tipo, contate-nos.