Onde investir durante a pandemia da Covid-19? Leia e entenda

Home    |    Blog
Onde investir durante a pandemia da Covid-19? Leia e entenda

O momento que estamos vivendo é muito delicado. A pandemia do coronavírus que atinge o Brasil e o mundo inteiro causou instabilidade em diversos setores, especialmente no que se refere a investimentos. O mercado de ações está apresentando muitos riscos e inúmeros investidores perderam bastante dinheiro aplicado na bolsa de valores, em empreendimentos e em ações. 

Muitos segmentos sofreram quedas históricas, como os de viagem, turismo e serviços de transporte. Em contrapartida, outros setores tiveram altas inimagináveis, como o de saúde, alimentação e finanças. Nesta situação tão atípica, muitos empreendedores e investidores possuem dúvidas sobre onde investir agora. O questionamento que mais aparece neste momento é: Em meio a tanta incerteza, qual tipo de investimento vale a pena fazer agora para ter bons frutos hoje e também quando a pandemia passar?

Sabemos que as dúvidas são muitas, mas se você também procura descobrir onde investir agora, e quer opções realmente seguras e rentáveis, acompanhe este artigo. Após várias pesquisas e junção de informações, percebe-se que a dinâmica do momento atual e as medidas que o governo tomou fizeram do segmento de finanças um dos mais atrativos para investir agora. Entenda:

A demanda por empréstimos está maior do que nunca

Saber onde investir na crise não é a mais fácil das tarefas, ainda mais porque o mundo todo passa por um momento de incerteza e instabilidade que de fato é alarmante. Porém, especialistas apontam para uma alta na busca por empréstimos, já que a crise causada pela pandemia gerou desempregos em massa e muitas empresas lutam para sobreviver neste momento, também recorrendo a empréstimos. 

Conforme a orientação da Organização Mundial da Saúde para prevenir a proliferação do coronavírus, as pessoas estão saindo menos de casa. Isto reduz a o ritmo do consumo e da circulação de capital, fazendo com que a receita no caixa de grande parte das empresas seja menor. Como consequência, a tendência é que o desemprego aumente, as empresas corram risco de fechar e toda essa situação gere um efeito espiral descendente. 

Neste cenário, as pessoas, mais do que nunca, precisam de dinheiro. Seja porque perderam o emprego, porque precisam arcar com contas médicas, porque têm dívidas a serem pagas urgentemente, porque querem impedir que sua empresa ou negócio encerre,  entre muitos outros motivos. Com isso, a busca por crédito está tendo altas históricas, tornando o ramo financeiro um dos principais para quem quer saber onde investir agora. 

Para ilustrar esse aumento com dados, o empresário e profissional de marketing Neil Patel compartilhou em seu site informações muito ricas sobre a mudança de comportamento do consumidor devido ao cenário atual e como isso tem impactado o tráfego nos sites de forma positiva ou negativa, dependendo do setor analisado.

Com o gráfico, conseguimos ter um panorama geral do impacto, e os resultados mostram que as buscas relacionadas ao setor financeiro aumentaram consideravelmente:

O gráfico mostra o reflexo do aumento na demanda por empréstimo, o que já eleva as chances de lucratividade para quem pensa em investir em uma franquia financeira. Mas não para por aí, porque o governo tomou diversas medidas para aumentar a liquidez da economia brasileira, que facilitou os bancos a liberarem empréstimos agora.

Medidas do governo para movimentar a economia

Em um momento de crise, é muito importante que o governo facilite processos para que haja movimentação na economia do país. Para isso, em 23 de março deste ano, o Banco Central lançou um pacote de medidas para aumentar a liquidez da economia em até R$ 1,2 trilhão. 

Entre as ações, está a diminuição da taxa de depósitos compulsórios de 25% para 17%, que deve liberar um total de R$ 68 bilhões para os bancos emprestarem. Os depósitos compulsórios se referem ao mínimo de dinheiro que precisa ficar retido nos bancos para dar segurança ao sistema financeiro. 

Além disso, o Banco Central permitiu uma linha temporária de empréstimos para os bancos, possuindo  debêntures como garantias – uma espécie de títulos de dívida emitidos por empresas privadas. Com essa linha, a liberação de capital pode ser de até R$ 91 bilhões para os bancos.

O pacote veio poucos dias depois que o Copom (Comitê de Política Monetária), um órgão composto pelo alto escalão do BC, reduziu a meta dos juros básicos brasileiros para 3,75% ao ano, outro atrativo para quem busca empréstimos. Estas e outras medidas que fazem parte do pacote ajudam as instituições financeiras a oferecer crédito para seus clientes, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas. 

Sendo assim, ficou mais fácil para empresários donos de uma franquia de crédito oferecerem ao cliente o produto que ele tanto procura. Se você busca saber onde investir agora, sem dúvidas, abrir uma franquia financeira é uma ótima opção. 

Entre em contato com a CredFácil e seja um franqueado! Aproveite, porque este é o melhor momento!

Aumento da demanda por crédito consignado

Outras medidas propostas pelo governo para reduzir o impacto da pandemia no país tornaram mais atrativo o acesso ao crédito consignado. Agora ficou muito mais fácil e atrativo para beneficiários do INSS, funcionários públicos e trabalhadores do setor privado com carteira assinada optarem pelo crédito consignado. 

As medidas incentivam essas pessoas a buscarem o empréstimo. Entre elas, estão:

  • Antecipação do 13° salário;
  • Redução do juros do consignado do INSS;
  • Aumento da margem do consignado do INSS.

Com essas e outras vantagens, a linha de crédito consignado é uma das que mais tem crescido no mercado, gerando muita rentabilidade para quem trabalha disponibilizado essa modalidade de crédito. 

Tudo isso torna o mercado de empréstimos ainda mais chamativo para quem quer decidir onde investir na crise.

Você pode oferecer exatamente o que seu cliente precisa

Abrindo uma franquia de crédito, você pode oferecer a solução do problema de muitas pessoas, fornecendo o dinheiro que elas precisam e ainda lucrando com isso.

E mais: com uma franquia de crédito, você pode vender seu produto sem medo de ficar sem receber. Segundo dados do jornal Nexo, os bancos estão dificultando a liberação de empréstimos, mesmo com as medidas do governo, por conta dos riscos de inadimplência serem maiores. 

Porém, abrindo uma franquia CredFácil, você fica livre de inadimplência, por ser um correspondente bancário, sendo uma grande vantagem perante a outros tipos de negócio. Isto significa que investir em franquias CredFácil é extremamente seguro, porque você recebe taxas fixas, além de estar vendendo o que as pessoas sempre precisam independentemente da situação do país: dinheiro.

Além disso, com a CrédFácil, a burocracia para liberação de empréstimo é menor e ainda pode ser oferecida para pessoas negativadas – que possuem o nome sujo. Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o Brasil tem mais de 62 milhões de inadimplentes, que é cerca de 40% da população maior de 18 anos. ⠀

Essa modalidade possibilita à inadimplentes uma solução para imprevistos ou quitação de dívidas. O crédito pessoal tem uma grande taxa de procura e a CredFácil traz opções ideais para esse modo. 

Este é o melhor momento para abrir uma franquia CredFácil

Em nenhum outro momento da história o segmento de empréstimos esteve tão em alta e com tantos benefícios consequentes deste momento delicado. Abrir uma franquia de crédito é a melhor opção para você que procura onde investir agora com muita segurança e rentabilidade.

Você sabia que a CredFácil também oferece a modalidade de franquia sem sair de casa? É o modelo Home Based! Uma opção que exige menos capital e dispensa a contratação de funcionários. Abra agora uma franquia sem sair de casa a partir de R$14.990,00! Aproveite, porque é por tempo limitado.Abrindo uma franquia CredFácil, você lucra muito vendendo dinheiro, e ainda não se preocupa com royalties e taxas de publicidade, é tudo por nossa conta! Entre em contato e seja um franqueado!

Blog / Investimentos e Finanças       6 de maio de 2020

ATENÇÃO!

A CredFácil jamais solicita pagamento antecipado aos clientes para iniciar operações. Se receber algum contato deste tipo, contate-nos.